quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

Ah, o Grande Decor...

Podia ser maravilhoso, que podia. Podia ter dois filhos sem qualquer gosto, dois filhos que dissessem: mãe, faz-nos uma surpresa e decora os nossos quartos como mais gostares! Nós adoramos tudo o que tu fazes e confiamos em ti cegamente!". Mas não. E o problema é que, não só não confiam no meu gosto exquisite, como ainda me fazem exigências. Ora bem, o meu filho começou por exigir a ausência total de cor no seu quarto. Que podia ser um quarto...tcharan... preto! Como assim um quarto preto?! Nem pensar! Um quarto preto está completamente fora de questão! Temos de acordar numa cor. E depois de muita negociação chegámos então à cor mais feia que algum dia foi usada em decoração: o verde sporting. Sim, o meu filho quer um quarto verde sporting. A sério... uma pessoa pensa na casa mais bela jamais vista e depois, enfim... digam-me... quão lindo vai ser este quarto?! 


Depois, e por oposição, a  filha de uma pessoa quer um quarto com TODAS as cores do arco-íris. Todas. E podíamos estar a falar de cores suaves e tranquilas, mas não, estamos a falar de cores berrantes e vigorosas. Aliás, estamos a falar de todas as cores berrantes e vigorosas que existem à face da terra. E almofadas de emojis. Quer mesmo muito almofadas de emojis.  Decor de todas as cores + almofadas de emojis. A sério... haverá algum mood board mais inspirador que este?!



Caramba, uma pessoa a pensar que podia fazer posts de decoração maravilhosos, que se ía tornar uma guru de interiores, com as seguidoras todas loucas a dizer "que amorrrrrrrr" e "Palmier, pode dizer onde comprou esse tecido/cadeira/cama", e depois acontece-lhe uma coisa destas...






sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

Temos de falar sobre isto #1: o caso das bloggers obscuras e os exércitos das bloggers-divindade





É que nós, as bloggers obscuras, também sofremos, nós as bloggers desconhecidas também temos de lidar com a situação dos hate comments (mais propriamente com os fel-comments, com os inveja-comments e os azia-comments) diariamente, repetidamente, a toda a hora, e agora que esta situação entrou na ordem do dia não mais calaremos as nossas vozes, gritaremos ao mundo em uníssono que, também nós, temos de lidar com os exércitos pavlovianos das bloggers-divindade, uma cena praticamente mística de devoção descontrolada, exércitos que têm soldados em todos os blogs, prontos a sacar da baioneta-invejosiana a despropósito de qualquer assunto, prontos a massacrar a pobre blogger obscura ao troar da aterradora palavra croc, exércitos coléricos prontos a defender a sua blogo-divindade de eleição mesmo perante a inexistência de qualquer ataque. Por isso, amigas bloggers obscuras, se também padecem com esta situação, juntem-se a mim, não calem esta realidade, juntas venceremos este flagelo!


quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

E fez-se luz!

Enviadas agora mesmo da Grande Obra para o meu telefone! 



(para quê candeeiros se temos uma estante?)


Olha que pena não ter recebido este mail ontem, a tempo lá do dia dos namorados...

É que assim podia ter presenteado o meu consorte com este incrível fato de corte primoroso e requintado. Já estou a imaginar o sucesso lá no escritório...





quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

Eu, se fosse eles, também não saía da obra, que aquilo é um excelente local de trabalho...

E hoje lá fui, ao meu périplo, convencida que estava que o meu apartamento já estaria pronto e fechado, foi isso que o engenheiro disse ao meu consorte na semana passada, que íam começar a fechar desde cima, ou seja, a corrigir as coisas que estavam por acabar, riscos nas paredes, últimos retoques na pintura, acabar a colocação dos electrodomésticos, colocar as torneiras da cozinha, enfim, uma miríade de detalhes que ficaram pendurados. Resultado, cheguei fresca e fofa e saí um dragão furioso a deitar labaredas pelo nariz. Está tudo na mesma, tudo por fazer, meia dúzia de gatos pingados na garagem. E os homens dos electrodomésticos? Ah, vêm na segunda, e as portas da rua? Ah, faltam os canhões que ficaram esquecidos, tiveram de os encomendar a França, devem estar a chegar, E os pintores? Ah, amanhã estão cá, e os homens da EDP?, ah, estiveram cá na semana passada e informaram que vinham esta semana, mas não me disseram mais nada... Oh Senhor Pedro, assim não dá! Vocês não me saem daqui, caramba (tem razão, tem razão, isto assim não é para si nem para nós - ando a ouvir esta frase há meses!), isto parece uma obra fantasma, não há vivalma desde lá de cima até à garagem (tem razão, tem razão, isto assim não é para si nem para nós)  há três semanas que isto não mexe, que está tudo na mesma (tem razão, tem razão, isto assim não é para si nem para nós), já tenho coisas encomendadas para virem entregar e as casas nem têm fechadura! (tem razão, tem razão, isto assim não é para si nem para nós), fica já avisado que, para a semana, venho com uma arma branca e quem ainda cá estiver vai corrido a espadeirada. 

E pronto, agora tenho uma semana para conseguir arranjar uma espada.


segunda-feira, 12 de fevereiro de 2018

Minhá nossa, estava vendo qui ninguém pércebia quau é à nóssa praia!


Graças aos céus que esta coisa dos hate blogs e dos hate comments veio à baila, é que só assim houve alguém que, finalmente, descortinou o que nós andamos aqui a fazer há anos!



Bora lá pessoal, bute aí fazer o nosso bashing diário, descarado e sem cerimónias da Stylista, que se houve uma alma que percebeu, muitas mais vão ver a luz e isto, pessoas, é sinal de que estamos a fazer um excelente trabalho! 

sábado, 10 de fevereiro de 2018

Deviam estar em pânico!

Andava aqui muito angustiada, com um terrível peso na consciência, por saber que estas duas belíssimas tarântulas, dois  exemplares do mais alto nível, estavam aprisionadas neste quadro com aquela boneca absolutamente assustadora. É que não se faz! Coitadinhas!


Título: Literatura de auto-ajuda
Acrílico s/ tela
Dim: 89x116 cm

quinta-feira, 8 de fevereiro de 2018

Micro-feminismos

Recebi um mail da patinagem artística a convocar os pais das atletas para uma reunião por causa dos fatos para as competições, aqueles fatos uindos cheios de brilhos e lantejoulas. Olhei para aquilo e pensei de mim para mim, olha, vou fazer uma partida ao meu consorte e pedir-lhe para ser ele a tratar disto, convicta que estava que ele me iria dizer que de fatos de lantejoulas não percebe nada e eu depois podia queixar-me "tudo eu, tudo eu...". Rimo-nos todos imenso aqui no escritório com esta minha ideia. Reencaminhei o mail com a pergunta: trata disto? recebi agora a surpreendente resposta:

Sim.


(e agora já estou aqui a imaginar um cenário de horror, a pobre criança com um fato todo mal amanhado, tamanho XXL a arrastar pelo chão e a perder lantejoulas a cada salto...) 

terça-feira, 6 de fevereiro de 2018

É que elas podiam perfeitamente ter escolhido mascarar-se de caixinha de palmiers!

Mas não! A minha filha e as amigas acharam por bem passar-se para o lado do inimigo e mascarar-se de pipocas! Pessoas, vamos dar as mãos e aceitar esta dura realidade: tenho um pequeno pónei no meu agregado familiar!


(E djispois déstá désfeita, é cláro que uma pessoa fica pérturbada e  logo sentxi vontadje dji fazer um blog déstilando ódjio e cheio dji gentxi encrenqueira!)

quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

Olhem-me só esta maravilha!

Estante da sala


É que isto é muito mais do que uma estante! Isto é uma escultura!


Estante do escritório (ainda em progresso)



(prateleiras amovíveis, para ajustar à altura dos livros) 



E a beleza destes encaixes (que deslizam como veludo)?! 


Caramba, demorou mas valeu mesmo, mesmo a pena! 

Momento de partilha de felicidade

Já tenho estanteeeeeeeees! Estão ma-ra-vi-lho-sas!

domingo, 28 de janeiro de 2018

Caramba, estava a ver que o Janeiro passava e eu não produzia nada


Título: Ambrósio, traga a ratoeira que estou desconfiada que anda aqui um bicho!

Dim: 120 x 120 cm

Acrílico s/ tela

quinta-feira, 25 de janeiro de 2018

Situações

E então comprei um bonsai bastante belo, mas hesitei muito porque já sei que eu e as plantas não nos damos particularmente bem e sempre ouvi dizer que os bonsais são muito difíceis de domar, mas a senhora era muito simpática e esteve a explicar-me tudo o que tinha de fazer, como o devia podar, que suplementos tinha de lhe dar, como o devia regar, e o belo bonsai estava ali sempre a olhar para mim com muita atenção, os olhinhos suplicantes, a sussurrar “leva-me contigo, leva-me contigo…” e eu a olhar para ele “oh que bonsai tão fofinho, tem de ser meu!” e pronto, trouxe-o para casa muito confiante.  A senhora tinha-me explicado tudo, tinha-me dito que, para o regar, o devia submergir em água, mas disse-me tantas coisas que eu já não tinha a certeza e então preferi regá-lo de maneira convencional, achei aquela terra um bocado impermeável, com a água a escorrer pelos lados e assim, mas como tenho o hábito de afogar plantas pareceu-me que, à cautela, era melhor deixá-lo assim. Uma semana depois olhei para o meu belo bonsai e vi-lhe as folhas todas murchas, muito caidinho, o meu pobre bonsai, e então, numa grande apoquentação, corri a salvá-lo, levei-o para a cozinha em modo ambulância, que não havia um segundo a perder que o meu bonsai estava completamente desidratado, fechei o ralo do lava-loiça, abri a torneira à força toda e quando vi que a coisa tinha profundidade suficiente para o submergir, mergulhei o meu querido bonsai na água…


quente.



sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

Só para avisar que depois depois das botas encarnadas e de saltitar de casaco relvado para camisolas com águias cheias de penas, perfeitas para qualquer benfiquista que se preze...

Aproveitei os saldos para encomendar um vestido que me equipe para qualquer casamento que se venha a verificar este ano.

(temo o pior...)

Oh páaaaaaaaaaa! O que é este casaco com um relvado ao ombro?!

De vez em quando a pessoa vai para a net acarinhar a sua veia consumista e...



(claro que depois de ver estas coisas a pessoa compra as tais botas encarnado-eléctrico como se fossem a coisa mais normal do mundo!)


(se bem que, como as bloggers nos dizem que os outfits para o Natal esgotam com muita facilidade, podia começar já a preparar o kit para os almoços com a família e amigos do mês de Dezembro de 2018... é que isto com umas estrelas e umas bolas penduradas até evitava ter de fazer a árvore de Natal!)

terça-feira, 16 de janeiro de 2018

Uma vez que nem sequer sabia da existência do tal programa, ontem nem me atrevi a comparecer nos blogs!

Hoje, já devidamente informada, posso concluir do que li que, nestas coisas da exposição, as crianças bonitas e bem educadas são públicas, as birrentas e mal comportadas são privadas.

Achei um critério bastante curioso...